dezembro 2015

Ecopátio Cubatão conquista licença para exportar leite e derivados

Pescados, carnes, gelatinas e mel aguardam liberação do MAPA

São Paulo ,  dezembro de 2015 – O Ecopátio Cubatão, plataforma logística intermodal da Elog, operador logístico controlado pelo grupo Ecorodovias, obteve a licença para exportar leite e derivados. O Serviço de Inspeção Federal (SIF) foi solicitado devido à demanda de um cliente e foi alcançado após um processo que levou aproximadamente um ano. Para isso, foi preciso cumprir uma série de requisitos e atender à legislação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). “É uma grande conquista, pois são poucos os armazenadores que possuem licença para exportação de produtos de origem animal, principalmente perto do maior porto da América Latina”, afirma Cleyton Mangini, responsável técnico do Ecopátio Cubatão.

“O projeto, a princípio, está concentrado nas cargas de creme de leite e leite condensado. Mas estamos aptos a armazenar todos os derivados de leite que não necessitem de refrigeração”, explica. Leite em pó, gordura anidra de leite, leite in natura (Tetra Pak) também entram nessa lista.

Já foram solicitadas as licenças para pescados, carnes, gelatina e mel. “Os processos estão tramitando no MAPA, e acreditamos que deverão ser publicados em breve”, diz Cleyton. São 8 mil metros de armazém disponíveis para atender a produtos que requerem o SIF, com área verticalizada e blocada. Para o responsável técnico, a infraestrutura e a tecnologia aplicada no Ecopátio Cubatão são diferenciais diante da concorrência. Outro ponto a ser destacado é a localização estratégica – a unidade fica a 22 km da margem direita e esquerda do Porto de Santos. “As portas das docas são automáticas e toda a movimentação é feita com empilhadeiras elétricas. Além disso, o forro do telhado do armazém tem uma manta térmica que ameniza a temperatura e protege contra incêndio e o controle de pragas é feito três vezes por semana. Nosso padrão é europeu”, pontua.